17.9 C
Caldas Novas
segunda-feira, 10 maio, 2021

Executivos da Wyndham Hotels & Resorts falam sobre gestão de multipropriedades

Armando Ramirez, Hiram Della Croce e Marc Balanger participaram do webinar “Administração de Hotéis em formato de Multipropriedade”, organizado pela ADIT Brasil

  • Fábio Mendonça

Para explicar como funciona um novo nicho de negócios que está se formando no segmento de turismo e hotelaria no Brasil, gestão de multipropriedades, a ADIT Brasil (Associação para Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil) realizou o webinar “Administração de Hotéis em formato de Multipropriedade”, no manhã de hoje, 14/04, com participação do diretor de Novos Negócios Cone Sul da Wyndham Hotels & Resorts, Armando Ramirez; o diretor Regional Brasil e Bolívia da Wyndham Hotels & Resorts, Hiram Della Croce ; e o gerente geral do Wyndham Gramado Termas Resort, Marc Balanger.

Como marca internacional, maior franqueadora de hotéis do mundo e uma das pioneiras em gestão hoteleira de multipropriedade no país, com a gestão de dois empreendimentos neste modelo, o Wyndham Gramado Termas Resort, em Gramado/RS e Wyndham Olímpia Royal Hotels, em Olímpia/SC, a Wyndham foi convidada a apresentar seus cases de sucesso na multipropriedade.

Como moderador, Armando Ramirez iniciou o painel com a questão: ‘’qual a diferença de operar um hotel convencional e administrar uma multipropriedade?’’.

Hiram Della Croce fez uma retrospectiva da hotelaria: na década de 1960, os hotéis possuíam o modelo de hotel próprio; na década de 1990 surgiram os condo-hotéis, ‘’que ainda é um modelo que perdura até hoje, com vários cases de sucesso, é o modelo que a grande maioria dos hotéis possuem no país, e agora a multipropriedade’’.

O diretor regional da Wyndham explicou que prestação de contas do empreendimento de multipropriedade é diferente de um hotel puro ou um condo-hotel. ‘’Por mais que tenha o mesmo tanto de apartamentos, na multipropriedade tem muitos proprietários, em Gramado e Olímpia temos mais de 12 mil proprietários’’.

Operação do empreendimento

Com mais de sete mil proprietários, o Wyndham Gramado teve que desenvolver ferramentas para atingir a expectativa dos clientes, pois eles são donos do empreendimento, mas também querem serviços hoteleiros. ‘’Temos que criar serviços novos para que ele sinta isso. Criar um sistema que o proprietário seja sempre surpreendido, apesar de estar indo para a própria casa’’, contou Marc Balanger.

O gerente do Wyndham Gramado explicou que o empreendimento de multipropriedade tem três tipos de clientes: os clientes proprietários que utilizam, os proprietários que colocam no pool de locação e os hóspedes que alugam pelo pool.

Pandemia

Com 80% dos clientes vindos do turismo regional, do estado de São Paulo, Triângulo Mineiro e norte do Paranã, que chegam ao hotel de carro, o Wyndham Olímpia sentiu os efeitos da pandemia à medida que os decretos de restrição do poder público flexibilizavam ou suspendiam o funcionamento das áreas de lazer do hotel, como piscinas ou área kids. ‘’Quando tivemos flexibilização das áreas de lazer a ocupação aumentou. Quando fechamos as piscinas a ocupação caiu’’.

Em relação a Gramado, Marc Balanger contou que a ocupação do Wyndham Gramando caiu ou subiu dependendo da abertura ou fechamento das atrações turísticas do destino, como parques, museus e restaurantes. Em relação ao perfil do cliente do empreendimento, ele disse que entre 30% e 40% são clientes regionais, que chegam ao hotel de carro.

As inadimplências nas taxas de condomínios nos dois empreendimentos da Wyndham ficaram em torno de 12% a 15%. ‘’Nós esperávamos que esses números fossem um pouco maiores, mas temos conseguido controlá-los’’, afirmou Hiram.

Porém, o diretor regional da Wyndham salientou que a política da Wyndham Hotels & Resorts durante a pandemia é de manter os hotéis abertos, independente da ocupação, a não ser que tenha um decreto na cidade obrigando a suspender as atividades. ‘’Para nós é muito importante deixar o hotel aberto para vendas futuras, por uma questão de credibilidade’’.

Condomínio e Rentabilidade

Armando relembrou a gestão da multipropriedade também é condominial e não deve ser vendida como investimento, mas o proprietário pode colocar suas semanas no pool de locação, e ele questionou, ‘’como é a gestão condominial e do pool?’’.

O gerente do Wyndham Gramado explicou que praticamente todos os custos da multipropriedade estão na taxa de condomínio. Ele contou que a gestão não é apenas para controlar custos, mas também implantar melhoria para os proprietários, sem aumentar muito a taxa de condomínio.

‘’A prestação de contas é por semana e tem um relatório mensal, uma das ferramentas é o jornal do poolista e proprietário, em que demonstramos como foi o desempenho hoteleiro, para deixar o proprietário conectado com o empreendimento’’, disse Marc, que contou que o Wyndham Gramado trabalha com o pool flutuante. ‘’Temos em média 50% dos apartamentos no pool’’.

A gestão da multipropriedade também necessita de tecnologia, com sistemas hoteleiros e condominiais. Armando Ramirez ressaltou que o pool é um sistema de hotel convencional, trabalhando 100% como um hotel normal, tanto a equipe do hotel como a tecnologia, estrutura, processos, vendas e projeções. ‘’Tem que ter uma estrutura forte para vender’’, explicou ele, enfatizando a força da marca Wyndham.

Marc contou que o Wyndham Gramado utiliza um software com integração entre o sistema de multipropriedade e hotelaria. ‘’Temos um sistema que gerencia o front e o back, fazemos a gestão de todo o fluxo, tanto da parte operacional como gestão da parte de condomínio’’.

Outro ponto da gestão abordado pelo gerente do Wyndham Gramado, que contribuiu para o sucesso da equipe, foi que todos os gerentes do empreendimento passaram por uma apresentação do produto na sala de vendas. ‘’Para entender o processo que todos os proprietários passaram e ter as expetactivas deles’’.

‘’A grande realização foi conseguir essa transparência com os proprietários, com os números, explicando as regras de funcionamento e, sobretudo, nesses quase 3 anos, destacarmos como uma referência comercial em Gramado com o desempenho hoteleiro’’, concluiu Marc Balanger.

Curtiu? Compartilhe!

Notícias Relacionadas

A força do turismo de Olímpia

Artigo do CEO do Hot Beach Parques & Resorts, Sérgio Ney Padilha, celebrando o Dia Nacional do Turismo e os avanços e conquistas do...

Multipropriedade, investimento e rentabilidade

A multipropriedade pode ser adquirida como um investimento financeiro ou apenas como um investimento em férias? Fábio Mendonça Acompanhando as interações nas redes sociais entre...

Hot Beach Parque & Resorts adere ao “Cejusc Amigo do Turismo”

Olímpia/SP agora conta com ferramenta inédita do Judiciário para conciliação de conflitos que surgem no comércio de produtos turísticos Olímpia é um destino já consolidado...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

×