17.9 C
Caldas Novas
segunda-feira, 10 maio, 2021

Auditoria hoteleira – por que fazer?

A auditoria em empreendimentos hoteleiros é importante para a segurança do negócio, transparência das operações, bem como a correta tomada de decisões estratégicas

Maior segurança para hotéis e pool hoteleiros. Essa é a principal proposta de uma auditoria contábil e financeira. Normalmente, é comum que o próprio regimento interno contemple a obrigatoriedade de realização de pelo menos uma auditoria ao ano, para verificação de controles internos e movimentação financeira. Entretanto, como funciona esse serviço? Para responder essa questão e explicar a importância da auditoria para empreendimentos hoteleiros, o sócio-diretor do Grupo Mapah, Manoel Estevam, apresenta as soluções da empresa para hotéis e multipropriedades, objetivando não sofrerem riscos na prestação de contas da gestão junto aos proprietários e investidores.

Manoel, que possui mais de 20 anos de experiência na área de auditoria, explica que empreendimentos hoteleiros são regidos por regras e procedimentos que normalmente já contemplam a obrigatoriedade de realização de uma auditoria: “Isso oferece mais comodidade para os sócios, investidores e condôminos, bem como para o próprio administrador, já que isso é uma das formas de prestação de contas da gestão”, diz o auditor. Além disso, Manoel esclarece que neste modelo de empreendimentos as auditorias são realizadas normalmente anualmente ou em períodos específicos, duas vezes ao semestre para garantir maior conformidade.

Manoel Esteves

É comum que a auditoria para empreendimentos hoteleiros concentre-se na parte financeira do negócio, mas atuando junto aos departamentos administrativos, financeiro, contábeis, fiscais e recursos humanos. O tempo de duração de uma auditoria vai depender do projeto, tamanho da empresa, natureza do trabalho, período a ser auditado e vários outros fatores.

O sócio do Grupo Mapah aponta os principais problemas já encontrados pela empresa nas auditorias de empreendimentos hoteleiros: “Não é incomum que encontremos problemas tributários, com pagamento a maior ou a menor, bem como de controles internos, que se mostram ineficientes e oferecem um risco para a operação especificamente no tocante a movimentação financeira”.

Especialista no atendimento a hotéis, Manoel explica que o Grupo Mapah não somente levanta os problemas, mas também fornece um mapa de riscos: “Assim, o empresário pode tomar a melhor decisão baseada nos riscos que pode sofrer. Algumas soluções envolvem custos, outras não”, conclui.

Curtiu? Compartilhe!

Notícias Relacionadas

MTur seleciona consultoria para desenvolver ações de turismo gastronômico no país

Consultor de turismo gastrônomico deverá apresentar uma série de produtos visando fortalecer esse segmento no Brasil O Ministério do Turismo divulgou na sexta-feira (16.04) o...

Le Canton anuncia resultados do primeiro trimestre de 2021

Resort atingiu um Ebitda 35% maior do que no primeiro trimestre do ano passado O ano de 2021 começou com novos desafios para o trade...

ADIT Share 2020: Painel aborda os segredos por trás do sucesso na gestão hoteleira-condominial

Transparência na venda e atendimento de qualidade são cruciais, dizem especialistas Francyelle Nunes O ciclo do negócio da multipropriedade se completa quando o empreendimento é...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

×