19.6 C
Caldas Novas
terça-feira, 24 novembro, 2020

Propriedade Compartilhada é tema de painel do ADIT Hotel

O segmento do turismo que mais cresce atualmente também foi tema de painel do ADIT Hotel, ‘’Turismo Compartilhado e a força da nova economia: o papel do timeshare e multipropriedade no Brasil’’, com participação do CEO da Aviva Algar FLC, Francisco Costa Neto; o diretor executivo do Beach Park, Murilo Pascoal; o diretor executivo do Grupo Natos, Rafael Almeida; e o diretor do Grupo GR, Gustavo Rezende, como moderador.
Organizado pela ADIT Brasil, o ADIT Hotel é um seminário para desenvolvimento hoteleiro e acontece no dia 05/11, no Hotel Pullman Vila Olímpia, em São Paulo.
Francisco Costa Neto explicou as mudança da empresa, que agora é chamada de Aviva e não mais Grupo Rio Quente, unindo o Rio Quente Resorts e Costa do Sauípe. De acordo com ele, é uma nova maneira de proporcionar experiências e alegria aos visitantes, em uma plataforma multidestinos.
Para o CEO da Aviva, o timeshare é um clube de férias e um clube de lealdade, com direito de uso. ‘’Nosso vacation club tem 19 anos, mais de 30 mil clientes,  oito sala de vendas, 300 colaboradores associados. Também trabalhamos com o segmento de fractional, que é um produto residencial de direito de uso de 25 anos’’.

Francisco Costa Neto

Multidestinos
Neto salientou que plataforma multidestino é uma tendência da hotelaria de lazer, pois os clientes desejam mais destinos para intercâmbio interno, que complementa o intercâmbio externo, como a RCI.
Aprendizados

Murilo Pascoal contou que o vacation club do Beach Park possui 12 anos. Para ele, é importante que os desenvolvedores de timeshare e multipropriedade realizem benchmarking em locais com o mercado mais maduro para aprender sobre o negócio. ‘’Para saber como esses mercados se desenvolveram. Como desenvolvem os produtos, como e a relação com hotelaria, serviços e atendimento de pós-vendas, a fidelização dos clientes’’.
Projeto de Lei
Rafael Almeida lembrou aos presentes que recentemente o projeto de lei para regulamentar multipropriedade foi aprovado na Comissão de Constituição Justiça e Cidadania da Câmara Federal. Ele contou que foi uma luta de todo o segmento, que começou há quatro anos.
O diretor do Grupo Natos explicou que a empresa atua em várias pontas do negócio de multipropriedade, na construção, pós-vendas e entrega do produto, com a Enjoy. Ele ressaltou a importância de entregar o que é prometido nas salas de vendas. ‘’Não adianta apenas vender um apartamento, o proprietário quer férias e experiências, por isso a parte comercial não deve desenhar o produto’’.
O Grupo Natos e a Enjoy administram o empreendimento Olímpia Park Resort, em Olímpia, com mais de 400 apartamentos. Rafael Almeida revelou que o empreendimento, mesmo com poucos meses de operação, já consegue entregar retorno financeiro para os proprietários poolistas.
O CEO do Grupo Natos disse que a Enjoy foi criada por conta de não haver no mercado empresas com a expertise em gestão de multipropriedade, e conseguiram ter uma relação próxima com os multiproprietários.’’Tem um fórum online toda semana, em que os proprietários podem tirar dúvidas e fazer críticas. Isso é transparência’’.
Gustavo Rezende enfatizou que gestão hoteleira deve ser profissionalizada. Ele contou o caso do Grupo GR, que criou a bandeira hoteleira Royal Hotels, para a gestão dos empreendimentos em Olímpia, além de revelar que os empreendimentos da empresa em Gramado serão administrados pela Wyndham Hotels & Resorts.

Importância do timeshare para hotelaria
Para Murilo Pascoal, o timeshare tem função de estabilizar a ocupação e receitas dos empreendimentos hoteleiros durante o ano. ‘’Outro ponto importante é que o timeshare ajuda em época de crise econômica’’.
De acordo Francisco Neto, a ocupação dos resorts não mudaram nos últimos dez anos, ainda está 57 – 58%. ‘’Não houve estudos sobre resorts’’. Ele explicou que atualmente há as OTA’s, AirBNB e timeshare. ‘’Só a cama e travesseiro não traz clientes. O que os destinos estão oferecendo, temos que ser provedores de experiência e não hoteleiros. Clientes não visitam apenas por belezas naturais e apartamentos’’.
Destinos com multipropriedade
Para Rafael Almeida, a multipropriedade deve estar onde já há um polo gerador de turismo. Ele enfatizou que Olímpia há o parque aquático Thermas dos Laranjais. ‘’Mas já há projetos para gerar mais entretenimento para os visitantes’’, revelou.
O CEO do Grupo Natos disse que há outras formas de atrair os clientes de multipropriedade, não apenas com o apartamento, mas também com o serviço oferecido. ‘’A gente verificou que o custo de alimentação do visitante do empreendimento ficaria alto. Então criamos vários tipos de pacotes de alimentação, para cada tipo de cliente. Apenas pensar na incorporação imobiliária e não pensar no serviço é preocupante’’.
Gustavo Rezende contou a experiência do Grupo GR em Barretos, com o Barretos Country Parque e Hotel. De acordo com ele, o Grupo GR está criando um destino country, com um parque temático de fazenda, para que tenha visitantes o ano inteiro e não apenas na Festa de Peão, que acontece em agosto.
Gustavo Rezende

  • A Revista Turismo Compartilhado cobre o ADIT Hotel a convite da ADIT Hotel.

Curtiu? Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Desemprego no Brasil??? Falta mão de obra para segmento de propriedade compartilhada

Empresas deste mercado continuam gerando empregos mesmo durante crise da pandemia Fábio Mendonça Na contramão da economia do país, a propriedade compartilhada, segmento do turismo...

RCI confirma realização do Top Seller Event 2020

Totalmente online, pela primeira vez, evento será realizado em agenda integrada com o LASOS 2020 Dois eventos importantes da América Latina para a Indústria...

#CASE inicia fase de comercialização do Modevie Boutique Hotel

Além de iniciar vendas das multipropriedades, a empresa anuncia vagas de empregos para Gramado A partir da segunda quinzena de novembro, o Modevie Boutique Hotel,...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

×