20.7 C
Caldas Novas
sábado, 16 janeiro, 2021

ADIT Share aponta os caminhos para uma arquitetura de experiência

Arquitetos debateram se os projetos conseguem entregar as experiências prometidas

  • Fabio Mendonça

O papel da arquitetura para impulsionar a experiência dos hóspedes e proprietários em multipropriedades foi debatido no painel ‘’ Arquitetura de experiência para projetos de propriedade compartilhada’’, durante o primeiro dia do ADIT Share 2020, com participação do diretor executivo da UNYT Arquitetura de Resultados, Kardec Borges, como moderador; o fundador da Griffe Arquitetura, Abílio Lopes de Almeida Júnior; a diretora executiva da Brodway Malvan, Margarida Caldeira; e o fundador e diretor de design da EDMA Studio, Eduardo Manzano. 

Organizado pela ADIT Brasil, o ADIT Share 2020, é o principal seminário para negócio em multipropriedade e timeshare, e que acontece de forma híbrida (presencial e on-line), nos dias nos dias 26, 27, e 28 de novembro no Wish Serrano, em Gramado/RS.

Kardec Borges iniciou o painel questionando se a arquitetura está conseguindo entregar realmente a experiência prometida nos projetos.

Para Abílio Lopes, o termo arquitetura de experiência não é novo. ‘’O arquiteto tem dois clientes no hotel, o incorporador e o hóspede que irá utilizar o empreendimento. Tem que ser um projeto que de rentabilidade e funcional’’. Ele lembrou que antigamente as incorporadoras faziam os apartamentos da forma que achavam que deveriam ser. ‘’Hoje tem que escutar o cliente. O arquiteto tem que ser um pouco psicólogo também, pois tem que descobrir as necessidades dos clientes, mesmo quando estes não saibam quais são’’.

Com empreendimentos de multipropriedades em Caldas Novas/GO e Olímpia/SP, Abílio enfatizou que o foco desses empreendimentos foi o público familiar. ‘’Procuramos fazer ambientes limpos para cada faixa de idade’’.

Margarida Caldeira

Já Margarida Caldeira, falando diretamente de Portugal por vídeo conferência, ressaltou que os arquitetos têm desafios maiores hoje, pois há muitos públicos diferentes. ‘’Temos que pensar que as experiências serão diferentes, dependendo do resort e o público alvo’’, disse. ‘’Nesse aspecto, as marcas também podem dar uma garantia e uma segurança’’.

De acordo com ela, a experiência da arquitetura só será completa se os serviços da hotelaria também foram excelentes.

Segundo Eduardo Manzano, também por vídeo conferência, antes se pensava que a experiência começava no ato da reserva, mas através de pesquisas, verificou-se que a experiência começa quando o hóspede entra no quarto. ‘’Então, se descobriu que a experiência do hóspede está ligada ao projeto. Tudo está conectado’’, disse.

Eduardo Manzano

Acompanhe a cobertura fotográfica do ADIT Share em nosso Instagram.

Curtiu? Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Palestrante fala sobre arquitetura de conteúdo durante ADIT Share 2020

Leonardo Fontanelle apresentou seis dicas para implantar este conceito nas empresas Fábio Mendonça Para falar sobre a junção dos conceitos de Entretenimento, Marketing e Arquitetura,...

Como serão projetos arquitetônicos para hotelaria no pós-pandemia?

Arquiteto Milton Filho aponta como a Covid-19 influenciará os masters plans de complexos turísticos *Fábio Mendonça Em um primeiro momento a Covid-19 impactou os segmentos de...

O que esperar de 2020? Quais as principais tendências?

Artigo de Milton Filho, arquiteto e urbanista da MFDC Arquitetura & Design

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

×