24.7 C
Caldas Novas
quinta-feira, 26 novembro, 2020

ADIT Invest 2019: Empresário fala das vantagens do crowdfunding imobiliário


O CEO da Sanctuary Properties, Rony Stefano, explicou as regras para empresas captarem recursos para seus projetos nessa modalidade de financiamento


Encontrar funding para lançamentos imobiliários é um grande desafio para empresários do setor. Para falar sobre uma forma alternativa de funding, o financiamento coletivo, a ADIT Brasil convidou Rony Stefano, CEO da Sanctury Properties, para ministrar a palestra ‘’As vantagens do crowdfunding imobiliário’’, durante do ADIT Invest, que aconteceu no dia 06/08, em São Paulo.
O ADIT Invest é um seminário sobre Investimentos Imobiliários e Turísticos direcionado aos executivos de construtoras, incorporadoras, loteadoras, fundos de investimentos e private equity, instituições financeiras, redes hoteleiras, proprietários de terrenos, consultorias, escritórios de arquitetura, buscando geração de negócios, networking e troca de conhecimento entre esses players.
‘’Vim aqui para falar de inovação. A grande maioria da captação de recursos é para projetos mais maduros’’, disse Rony Stefano. ‘’Todos conhecem o crowdfunding para financiar startups, mas poucos conhecem para o mercado imobiliário’’.
De acordo com o CEO da Sanctuary Properties, as fontes mais tradicionais de financiamentos são por recursos próprios ou de familiares e amigos; por dívidas ou subsídios do governo.
Ele explicou que o crowdfunding veio para ser mais uma forma de financiamento. ‘’As vantagens do crowdfunding são: o acesso a investidores não usuais da empresa; mais simples e rápido; depende praticamente da proposta que será realizada, se o investidor sentir confiança no projeto; o modelo já está regulamentado; organiza a captação e recursos dos investidores usuais; é rápido e sem burocracia; é flexível na sua estruturação; possui um baixo custo em relação ao risco x retorno; pode ser usado de forma a testar demanda futura para projetos;  e pode ser uma ferramenta para convencer stakeholders a participar do investimento’’.
Para realizar um financiamento coletivo via crowdfunding há regras básicas de captação: empresa de pequeno porte com receita anual de até R$ 10 milhões; captação total de até R$ 5 milhões; investimento máximo por investidor de R$ 10 mil.

  • A Revista Turismo Compartilhada cobriu o ADIT Invest a convite da ADIT Brasil.

Curtiu? Compartilhe!

Notícias Relacionadas

Não existe crise para a multipropriedade e timeshare

Indústria de turismo compartilhado segue aquecida e em expansão mesmo após ter parte de suas atividades suspensas por conta da pandemia Fábio Mendonça Logo em...

ADIT Share define programação e painelistas

Seminário para debater os modelos de multipropriedade e timeshare acontece em Gramado, nos dias 26, 27 e 28 de novembro A 8ª edição do ADIT...

Desemprego no Brasil??? Falta mão de obra para segmento de propriedade compartilhada

Empresas deste mercado continuam gerando empregos mesmo durante crise da pandemia Fábio Mendonça Na contramão da economia do país, a propriedade compartilhada, segmento do turismo...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

×