Clientes da empresa de entretenimento são convidados a responder questões sobre medidas de precauções

Já planejado as voltas as atividades de seus resorts e parques temáticos, após a o fim da pandemia do COVID-19 e do isolamento social, a Universal Orlando, nos Estados Unidos, de acordo com o portal Inside the Magic, desenvolveu uma pesquisa, com uma série de questões para seus clientes sobre as medidas de precauções que os complexos poderiam adotar em suas reaberturas.

Fechados desde 15 de março, por conta da pandemia do novo coronavírus, os complexos temáticos da Universal Orlando tinham planejado a abertura dos empreendimentos em 19/04, mas por conta do crescimento dos números de casos, a Universal manteve os parques e resorts fechados e planeja agora as reaberturas para 31/05.

A pesquisa oferece aos clientes respostas de múltiplas escolhas de acordo com o nível de conforto. As opções de respostas são: “Muito improvável”, “Muito provável”, “Isso me deixa mais confortável”, ‘’Isso não me afeta’’, “Isso seria um grande problema para mim’’, entre outras. 

Uma das questões era sobre a possível limitação da capacidade de visitantes dos parques, para 25%, 50% ou 75 da capacidade. Outras perguntas da pesquisa: se os parques devem implementar pagamento sem contato por comida, mercadoria e estacionamento; se os visitantes devem usar máscaras faciais; suspenção de atrações internas, externas e noturnas, como medidas para evitar aglomeração de pessoas; a eliminação de opções de comida de autoatendimento; a remoção de óculos 3D de passeios selecionados.

As questões também abordaram os colaboradores dos parques e resorts, sobre a possibilidade de exigir que todos os membros da equipe sejam submetidos a testes rápidos diários (com resultados encontrados em 15 minutos) e checar suas temperaturas.

Pesquisa no perfil AllCentralFlorida, no Twitter