Com a confirmação do primeiro caso no país, orientação da OMS e Ministério da Saúde para prevenção é, principalmente, a de higienização das mãos

Lavar bem as mãos, por várias vezes ao dia e durante pelo menos 20 segundos. Utilizar água corrente e sabão – finalizando a higiene com álcool em gel. Essa é a medida que, a partir de agora, todos devem adotar para prevenir o contágio do coronavírus, que teve seu primeiro caso confirmado no Brasil no último dia 25 de fevereiro.

Além disso, manter sempre limpas as superfícies como corrimãos e móveis, além de deixar os ambientes ventilados, também são práticas recomendadas. Desde a primeira morte pelo vírus, no início de janeiro desse ano na China, outras 2.7 mil pessoas perderam suas vidas. A infecção já está em mais de 42 países, tornando-se uma grande preocupação mundial, principalmente para o segmento hoteleiro.

A Realgem’s – líder nacional na fabricação de amenities para hotelaria – acaba de lançar álcool em gel em duas versões para os empreendimentos de hospedagem: dispenser transparente com capacidade para 500 ml (com suporte branco e transpartente), a miniatura de 62 ml, além de um dispenser premium (em frasco âmbar com suporte preto) para empreendimentos que buscam mais sofisticação para disponibilizar o produto em suas áreas comuns.

 “Os dispensers podem ser colocados em áreas comuns, espalhados por todo o hotel, e as miniaturas podem ser aquele mimo deixado no quarto, para que os hóspedes possam levar consigo durante seus compromissos de viagem”, comenta Diogo Franco – gerente da empresa.

Localizada em Curitiba – PR – a empresa já está com produtos a pronta entrega para despachar aos clientes de todo o país, fortalecendo ainda mais a corrente de saúde que o Brasil começa a formar, numa verdadeira corrida contra o tempo, em meio a preocupação de que novos casos sejam confirmados no país. Vale ressaltar que os produtos não podem ser personalizados, atendendo exigências da legislação, e que o pedido mínimo para caixa fechada é de 90 unidades para miniaturas e 14 unidades de dispensers.

Benefícios do uso de álcool em gel e cuidado na escolha da melhor opção

A farmacêutica da empresa, Andressa Crocetti Ghilardi, explica que o álcool em gel é um grande aliado na prevenção não só do coronavírus, mas também de outras doenças oportunistas, pois age rapidamente contra bactérias, vírus e fungos.Após lavar as mãos com água e sabão, utilizar o álcool em gel 70% é uma maneira rápida e eficaz na higienização das mãos, pois o produto potencializa a higienização e elimina até 99,9% das bactérias e germes. Ele pode ser utilizado a qualquer hora do dia e deve ser utilizado sempre que possível, no entanto, como é um produto que devemos utilizar regularmente, e várias vezes ao dia, é indispensável a presença de um agente hidratante em sua formulação para que as mãos não fiquem ressecadas”, explica.

Outro detalhe importante é que muitas pessoas ficam em dúvida por que o álcool 70% (álcool + água) é mais eficiente do que o 99,5% (absoluto), sendo que ele é menos concentrado. Segundo a farmacêutica, a grande questão é que para exercer o efeito bactericida há a necessidade da presença de água para facilitar a entrada do álcool na membrana das bactérias, sem contar que a água também ajuda no retardo da volatilização do álcool, aumentando assim o tempo de contato com o micro-organismo. “Após a água facilitar a entrada na célula a ação do álcool ocorre primeiramente por meio da desidratação da membrana do micro-organismo, depois disso ocorre a desnaturação de proteínas, a coagulação de enzimas e morte do micróbio. Já no álcool 99,5%, devido sua alta volatilização, o processo de coagulação ocorre tão rapidamente que não há a penetração do álcool no interior da célula. Sendo assim, o micro-organismo não morre”, finaliza.

Outras orientações da OMS:

– O uso de máscaras deve ser racional: apenas médicos e pessoas com sintomas precisam usar. As máscaras devem ser utilizadas para conter a propagação daqueles que já estão infectados.

– Mantenha ambientes arejados, corrimãos e móveis sempre limpos e esterilizados com álcool.

– Mantenha pelo menos um metro de distância de pessoas que apresentam tosse ou espirros constantes, pois são atos que propagam pequenas gotas de secreção e saliva que podem conter vírus.

– Evite coçar, esfregar ou contato com as mucosas. Essas áreas (nariz, boca, olhos) têm contato direto com a corrente sanguínea e são mais sensíveis à presença de agentes de contaminação

– Cubra a boca e o nariz com o braço curvado ou com um lenço de tecido ou papel ao tossir e espirrar. Descarte ou higienize o material usado imediatamente.

Em caso de febre ou dificuldade respiratória, busque ajuda médica rapidamente e evite sair de casa.