Prática será abolida dos parques temáticos depois de campanha de ONG de defesa dos animais

O SeaWorld Entertaiment, grupo detentor de 12 parques temáticos ou aquáticos nos Estados Unidos, eliminará as apresentações no estilo acrobacias de circos, em que seus treinadores montam nas costas e rostos dos golfinhos, após uma campanha da PETA, ONG em defesa dos animais.

A novidade no grupo de entretenimento foi anunciada pela PETA em comunicado à imprensa. ‘’Vitória! O SeaWorld parou de tratar golfinhos como pranchas de surfe e em breve deixará de fazer com que os treinadores fiquem em pé em seus rostos em shows degradantes ao estilo de circo”.

A campanha da PETA foi estrategicamente formatada para atingir os acionistas do SeaWorld, já que a própria ONG é proprietária de ações do SeaWorld Entertainment.

O SeaWorld Entertainment afirmou, em comunicado à imprensa, que não terá demonstrações de surfe sobre golfinhos em nenhum de seus parques e planeja eliminar progressivamente a prática de equilíbrio dos golfinhos pelos bicos, apesar de enfatizar que nenhuma dessas práticas é prejudicial aos animais.

Apenas o SeaWold San Diego ainda permitirá apresentações que treinadores fiquem em pé nos golfinhos.

“Impedir que golfinhos sejam tratados como pranchas de surfe significa menos abuso no SeaWorld, mas orcas e outros golfinhos continuam a sofrer em pequenos tanques de concretos’’, diz a vice-presidente executiva da PETA, Tracy Reiman.

“O SeaWorld está evoluindo continuamente as apresentações com animais para criar a melhor experiência para os visitantes e nossos animais’’, afirmou o SeaWorld em comunicado. “Com uma instalação zoológica credenciada, nossa liderança determina o conteúdo e formato de nossas apresentações e não é influenciada de forma alguma pelas ações de ativistas mal informados, que parecem mais interessados ​​em aparecer e captar recursos do que no bem-estar dos animais”.

Tendência mundial

Apresentação com os golfinhos no SeaWorld – crédito: dreamstime.com/Paul Brewster

Empresas desenvolverem programas destinados ao bem-estar dos animais e questões ecológicas é uma tendência mundial, seja por realmente acreditarem ser necessário, por questões legais ou por pressões do mercado e consumidores. Por exemplo, o TripAdvisor anunciou que não venderá mais ingressos para atrações ou experiências em que cetáceos são aprisionados e expostos ao público.

Please follow and like us: