A profissional do segmento de turismo compartilhado, Meriele Alves, conta enxergar o setor como profissão e fala sobre seu crescimento profissional

Natural de Fortaleza/CE, Meriele Alves, atual-mente coordenadora de hospita-lidade da Wyndham Club Brasil, debutou no mercado de turismo compartilhado em 2007, no Brasil USA Resort, na capital cearense, para vender os produtos do clube de férias do resort.


Como a maioria dos profissionais que iniciam em alguma empresa de turismo compartilhado (seja promotor de marketing ou consultor de vendas), Meriele revela que encarou como um trabalho temporário, apenas como um ”bico”, uma oportunidade de ganhar dinheiro rápido. ”Estava estudando para concurso, o dinheiro que eu havia guardado para apenas estudar estava acabando e resolvi ganhar dinheiro na alta temporada”.


OPORTUNIDADE DE CARREIRA


Porém, a chave virou na cabeça de Meriele, que passou a encarar o segmento como profissão, ou como se diz entre as operações pelo Brasil, ”o mosquitinho do tempo compartilhado picou Meriele”. ”Percebi quando comecei a conhecer pessoas da área que haviam se dedicado e conseguido crescer na carreira”.


De lá para cá, muita coisa aconteceu na profissão de Meriele. Do início como consultora de vendas (liner) no Brasil USA Resort, em Fortaleza, para depois ter sua primeira promoção, se tornando deeder, que é uma gerente de contratos, ainda na mesma empresa. ”Aprendi bastante nessa época sobre o funcionamento do produto e também auxiliava na organização da sala de vendas”.


Em 2016, Meriele deixou Fortaleza e foi embora para Gramado/RS. Ela tinha recebido um convite da TC Brasil Consultoria para ser consultora de vendas no projeto Wyndham Club Brasil. Um ano e meio depois se tornou supervisora de vendas. Passado um pouco mais de um ano, uma nova promoção, agora para coordenadora de hospitalidade da Wyndham Club Brasil.


PAPEL DO MENTOR


Durante esse tempo de crescimento profissional, além dos treinamentos que as próprias empresas realizavam, Meriele procurou se aperfeiçoar com outros cursos, como de espanhol, que fez com que se destacasse em atendimentos para argentinos, e também o curso do Método CIS, um treinamento em inteligência emocional, ministrado pelo master coach Paulo Vieira.


Meriele cita alguns profissionais que serviram de inspiração em sua carreira. ”O Thiago Azevedo foi meu gerente e foi quem me incentivou a me dedicar na indústria, além de compartilhar comigo todo seu conhecimento de mercado. Um líder também que me ensinou bastante foi Alejandro Márquez, com sua paciência para ensinar e sempre com uma palavra de motivação a dar. Também não posso deixar de falar de uma líder, uma mulher inspiradora e exemplo de liderança, conhecimento e humildade, a Aline Rossi, que sempre me deu oportunidades e acreditou no meu potencial”.


Para Meriele, as empresas podem ajudar os profissionais a reconhecerem uma carreira neste mercado incentivando a se qualificarem, a realizarem cursos, aprenderem outros idiomas. Além de reconhecimento dos esforços dos profissionais com certificados e premiações. ”Quando a empresa oferece crescimento, quando o profissional entende que a empresa oferece essa oportunidade de carreira, creio que aí começa a enxergar como uma profissão”.


Com doze anos de carreira profissional dentro do turismo compartilhado e trilhando um caminho de crescimento e sucesso, Meriele acredita neste segmento como oportunidade profissional, mas os profissionais devem buscar aprenderem e se aperfeiçoarem para crescerem.


”É um mercado muito amplo e promissor. Oferece muitos ensinamentos para todas as áreas da vida. Meu conselho é lutar para ser sempre o melhor na sua posição e estudar para isso. Nunca pensar que o que já aprendeu é suficiente e ter a plena consciência que nunca se sabe tudo. Ter humildade para melhorar suas limitações e escutar seus líderes, pois eles já passaram por onde você está”, aconselha Meriele.