CEO da R2 Produções conta como a empresa conseguiu alcançar a marca Lixo Zero em seus eventos

Ter a sustentabilidade como algo estratégico dentro de uma empresa é um processo que exige muito planejamento e comprometimento dos diretores da empresa. O CEO da R2 Produções, Wilson Kontoyanis, contou, durante o Sindepat Summit, evento organizado pelo Sindepat (Sindicato Integrado de Parques e Atrações Turísticas), que aconteceu nos dias 21 e 22 de agosto, em Brasília/DF, o case da empresa para colocar a sustentabilidade como prioridade e quais benefícios do negócio isso traz para o grupo.

A R2 Produções é uma empresa que organiza eventos de Brasília. São três eventos anuais – o Carnaval no Parque, a festa Surreal e o principal de todos, o Na Praia, que é o maior evento temático do Brasil, que acontece entre os meses de junho e setembro, com mudança de temática a cada ano. Nesta edição, a temática é a cultura do México.

O CEO da empresa explicou que a sustentabilidade entrou na R2 por influência de outras empresas. ‘’Todas as empresas em que nos inspirava e era referência, a sustentabilidade não era parte da estratégia. Era parte fundamental de como o business era conduzido’’, disse Wilson Kontoyanis , que salientou que empresa também criou o cargo de diretor de sustentabilidade, para colocar mais importância estratégica para esta área.

Wilson Kontoyanis

Com o objetivo de auxiliar as empresas a alcançarem a sustentabilidade como estratégia nos negócios, Wilson Kontoyanis trouxe 5 ideias mais simples para empresas iniciarem na sustentabilidade:

1 – R$ 1 a mais nos ingresso – ‘’Se tenho 410 mil pessoas que estão dentro de minhas plataformas, no final de um ano terei R$ 410 mil a mais. Cada uma dessas pessoas sozinhas não conseguem fazer nada com esse R$ 1, mas a R2 pode começar a resolver um problema local. Com esse capital do ingresso, ajudamos a replantar a vegetação nativa do Córrego do Descoberto, que é uma bacia responsável pelo abastecimento de 2 entre 3 imóveis do DF’’.

2 – Cortesia Solidária – ‘’Em um parque ou evento muitas pessoas pedem cortesias. Na maioria das vezes são pessoas que tem condições de pagar a entrada. Ele quer a cortesia por uma questão de status, por ser convidado. Criamos o bilhete Cortesia Solidária, em que cobramos um quarto do preço do ingresso praticado no dia. Com esse fundo praticamos ações menores. Assim, trabalhamos com comunidades em nossa volta, reformamos instituições, bibliotecas, escolas’’.

3 – 1 kq de alimento com meia entrada – ‘’Não inventamos isso, já é muito antigo, mas criamos um mercado na porta do evento que vende os alimentos para nossos visitantes, gerido por pessoas da comunidade. Uma operação totalmente independente. Nós não ganhamos nada com isso. Essa plataforma fez sermos um dos maiores doadores de alimentos do Brasil, dentro do Sistema Mesa Brasil’’.

4 – Carbono Neutro – ‘’Um dos problemas mais sérios é a mudança climática, muito por conta da economia a base de petróleo. Como combater isso? A compensação de carbono é uma delas. Existem empresas que calculam a quantidade que sua operação gera em carbono e quando deveria devolver em créditos de carbono, o que significa pagar a tonelada de carbono para compensar sua emissão. Quanto está uma tonelada de carbono dentro do mercado? US 1,50, ou seja, cerca de R$ 5. E difícil desfossilizar nossa fonte de energia, mas é muito fácil pagá-lo de volta, para ser investido em outras iniciativas’’.

5 – Lixo Zero – ‘’O que é um evento lixo zero? Significa que 90% do lixo gerado pelo evento pode ser reaproveitado economicamente. Isso quer dizer que apenas 10% do rejeito é para ser enterrado ou queimado. O primeiro desafio é saber o que está sendo gerado e o que pode ser reaproveitado. Nosso último desafio dentro do Lixo Zero era a questão do canudo de plástico. O último item que faltava e não estávamos conseguindo fazer o reaproveitamento. Nós encontramos uma empresa que produz canudos a partir de amido de mandioca e o rejeito vira adubo. Então, precisa capacitar uma cadeia. Hoje, somos um dos maiores recicladores de vidro do Brasil. Depois deve buscar a certificação Lixo Zero Brasil, que ajuda a empresa em diversas questões. Quando nosso time planeja um evento, já é com a matriz lixo zero’’.

Por fim, Wilson Kontoyanis falou três dicas para auxiliar no planejamento e execução destas ideias: ter bons fornecedores, que sejam sustentáveis. Se necessário a empresa deve ajudar a capacitar esses fornecedores; contrate um consultor especialista; e ter o engajamento dos líderes da empresa.