Inovar com projetos únicos é o desafio para empresários do setor

Como que os parques de diversão e aquáticos desenvolvem suas atrações? Para responder essa e outras questões relacionadas aos temas, o Sindepat Summit relizou o painel ‘’ Como é o desenvolvimento de novas experiências e atrações?’’, com participação de Ricardo Etges. Gerente Global de Desenvolvimento Vekoma Rides; e Keith James, CEO da JRA.

Organizado pelo Sindepat (Sindicato Integrado de Parques e Atrações Turísticas), o Sindepat Summit é um evento dedicado a indústria de parques e entretenimentos turísticos, que busca debater tendências, negócios e promover o networking, que acontece nos dias 21 e 22 de agosto, em Brasília/DF.

Keith James falou sobre como nasce um projeto de tematização e cenografia de uma atração. Sua empresa, a JRA, é especialista neste segmento do entretenimento. Ele explicou que o trabalho começa com a parte de pesquisa, imersão e benchmarking sobre o tema que a empresa pretende colocar na atração.

Depois, a tematização passa por um workshop criativo, para entender os parâmetros do projeto, assim se estabelece os critérios para o sucesso da atração, compreender o público alvo, o tamanho da atração, orçamento, o modelo operacional. Para assim, chegar ao design e, consequentemente, a realização do trabalho e lançamento.

Ricardo Etges comentou que as empresas desenvolvedoras de atrações para parques de diversão e aquáticos devem se adaptar ao que os parques desejam. Ele explicou que a maior parte dos brinquedos, montanhas russas e toboáguas, são iguais de um parque para outro. Mas muitos parques, principalmente em mercados mais concorridos, desejam atrações únicas, inovadoras, que ampliem a experiência dos clientes e que sejam diferentes dos outros parques.

Please follow and like us: