Unidade de negócios Vacation Ownership alcançou o resultado de R$ 77,8 milhões


A Aviva, detentora dos destinos Rio Quente (GO) e Costa do Sauípe (BA), e do Hot Park registrou números recordes de vendas e ocupação no mês de julho, alcançando R$ 149 milhões em receita. Um crescimento de 11,4% em relação ao ano passado, e recebeu mais de 265 mil visitantes.  No  acumulado do ano a Aviva já alcançou mais de meio bilhão em faturamento, sendo que a expectativa é a de faturar 1 bilhão ainda em 2019.

A companhia celebra os bons resultados em todas suas unidades de negócio. O Costa do Sauípe foi um dos grandes destaques no período de férias ao atingir R$ 21.7 milhões de receita. O Rio Quente foi responsável por R$ 20,7 milhões. O Hot Park também superou as expectativas. Foram R$ 7,6 milhões em receita em julho, 4,2% a mais que no ano anterior.

“Contamos com parceiros estratégicos em todos os canais de distribuição no mercado e investimos de forma inovadora  na criação  de produtos exclusivos, completos com a parte aérea inclusa e todo suporte do marketing Aviva . Esses fatores, sem dúvida, são decisivos na hora do parceiro oferecer nossos destinos como a melhor opção de férias para as famílias. Com os resultados históricos conquistados no último mês temos a confirmação de que estamos acertando em nossas escolhas e parcerias ”, explica Heber Garrido, Diretor de Experiência Marketing e Vendas na Aviva.

A unidade de negócios Vacation Ownership também cresceu durante as férias, alcançando o resultado de R$77,8 milhões. O InCasa Residence Club, projeto fractional da Aviva, alcançou 47 frações vendidas.

Contribuem ainda para essa marca histórica, valores de consumo extras nos destinos, que somaram R$16,6 milhões.

“Outros fatores que nos ajudaram a atingir esse faturamento foram as combinações de voos extras e provenientes de outras praças para atender, e maximização do potencial dos resorts e parque que geraram receitas extras. Somado a isso, as experiências proporcionadas não só pela hospedagem e gastronomia, mas por toda programação pensada para o período”, conta Francisco Costa Neto, CEO da Aviva.