De acordo com o diretor de operações da Conveste, Rubens Costa, esse tipo de ação beneficia todos os envolvidos no ciclo do negócio


A carteira de recebíveis é uma importante parte do ciclo de negócio imobiliário e multipropriedade. O cuidado com essa parte é essencial para o sucesso do negócio. Com a palestra ‘’Controle de Carteira de recebíveis imobiliários’’,  durante o ADIT Invest 2019, que aconteceu em 06/08, em São Paulo/SP, o diretor de operações da Conveste, Rubens Costa, comentou sobre esse importante tema.

Organizado pela ADIT Brasil, o ADIT Invest é um seminário sobre Investimentos Imobiliários e Turísticos direcionado aos executivos de construtoras, incorporadoras, loteadoras, fundos de investimentos e private equity, instituições financeiras, redes hoteleiras, proprietários de terrenos, consultorias, escritórios de arquitetura, buscando geração de negócios, networking e troca de conhecimento entre esses players.

De acordo com Rubens Costa, o controle de carteira de recebíveis é importante para o todas as pontas do ciclo do negócio imobiliário: o empreendedor, a securitizadora e o mercado, gerando transparência na operação.

‘’A gente garante para a securitizadora as informações corretas, para que as entregue aos investidores. Temos um trabalho de reeducação do mercado. Prestamos serviços para que todos tenham a qualquer momento informações reais e corretas’’, afirmou o diretor da Conveste.

A Conveste formatou uma plataforma para a securitização que ajuda o empreendedor a se organizar para padronizar os documentos, metodologias e sistemas; evitar prejuízos e passivos jurídicos por falhas na gestão; entre outras vantagens.

Rubens Costa também explicou a necessidade para securitizadores de terem o controle das carteiras de seus clientes: desenvolvimento de estruturação e gestão de operações, através de relatório de auditoria e implantação.

Já para o mercado, esse controle de carteiras também traz benefícios: aumento de empresas e carteiras performadas para acesso ao crédito; segurança nas informações aumenta a confiança em expandir operações; aumento médio de 40% ´por ano no volume de operações de CRI’s no país; gestoras e securitizadoras exigem controles e garantias mais detalhadas; monitoramento constante para mitigação de riscos de default nas operações.

  • A Revista Turismo Compartilhado cobriu o ADIT Invest 2019 a convite da ADIT Brasil.