Para executivos do mercado de capitais, haverá aumento de cotistas para FII’s e CRI’s


Para debater sobre investimentos em ativos imobiliários e de multipropriedade, o ADIT Invest, seminário organizado pela ADIT Brasil, que aconteceu no dia 06/08, em São Paulo/SP, convidou a diretora de novos negócios da Fortesec, Juliana Mello, para ser a moderadora; o diretor executivo do BTG Pactual, Fernando Crestana; e o diretor de gestão da Habitat, Eduardo Malheiros.

 O ADIT Invest é um seminário sobre Investimentos Imobiliários e Turísticos direcionado aos executivos de construtoras, incorporadoras, loteadoras, fundos de investimentos e private equity, instituições financeiras, redes hoteleiras, proprietários de terrenos, consultorias, escritórios de arquitetura, buscando geração de negócios, networking e troca de conhecimento entre esses players.

Eduardo Malheiros, da Habitat, que trabalha com CRI’s pulverizados focados em residências, loteamentos e multipropriedade, revelou que os mercados de capitais e imobiliário estão vivendo um período de euforia com a retomada da economia. ‘’Está vindo muito dinheiro para o mercado. Então cabe aos gestores educar os novos cotistas que não conhecem no que estão investindo. Quem não fizer esse trabalho com diligência acabará machucando o cotista’’

Fernando Crestana, da BTG Pactual, confirmou esse bom momento para o mercado de capitais. ‘’Com juros baixos é um oportunidade para o gestor e cotistas. Há uma grande quantidade de fundos. O cotista está mais consciente. Tínhamos cerca de 200 cotistas e hoje já temos quase 350 mil. É muito importante entender o mercado e tendências. Nós temos quase oito fundos ativos e é a minoria de cotistas que nos procuram para conversar sobre isso’’.

Mutipropriedade

Juliana Mello

Juliana Mello lembrou a experiência da Fortesec no mercado de multipropriedade na emissão de CRI’s. ‘’Nós tínhamos a preocupação de como ter uma gestão que desse segurança para o investidor, assim demos as informações mastigadas para que soubessem os riscos no negócio’’.

O diretor executivo da BTG Pactual revelou que a empresa não interessa em fazer negócios em multipropriedade no curto prazo, apesar de ter um fundo para hotéis. ‘’Ainda é um mercado recente, com uma legislação recente, hoje estamos com foco em condo-hotéis’’.

Fernando Crestana

A diretora da Fortesec pontou que realmente ainda há muitas incertezas sobre a multipropriedade pelo negócio ser novo.

Para Fernando Crestana, não há como prever em quanto tempo o mercado financeiro entenderá a multipropriedade como um negócio seguro. ‘’A própria hotelaria, que é mais fácil de entender, ainda há apenas um fundo disponível. Ainda precisamos evoluir muito para olhar para multipropriedade’’.

Já Eduardo Malheiros explicou que pela preferência da Habitat em realizar o CRI pulverizado teve que entrar no mercado de multipropriedade. ‘’É um bicho diferente no mercado. A nossa leitura é que precisa ser excelentes projetos geridos por excelentes operadoras’’.

Para o diretor da Habitat, quando o incorporador entrega o empreendimento para os multiproprietário é que começa o trabalho. Ele explicou que os melhores projetos nos melhores destinos vão atrair os melhores investidores, pois isso dará mais segurança que não terá redução no preço de venda da multipropriedade. ‘’Se o preço cai, os investidores ganham menos’’.

‘’Estamos otimistas com a multipropriedade. Mesmo um ativo supérfluo operou muito bem na crise. Quando a economia voltar a crescer, deverá ter um melhor desempenho’’, finalizou Eduardo Malheiros.

Eduardo Malheiros

  • A Revista Turismo Compartilhado cobre o ADIT Invest 2019 a convite da ADIT Brasil.