Os desafios e caminhos para empresas que desenvolvem produtos de timeshare e multipropriedade obterem financiamentos ou investimentos para os projetos foi o tema da palestra  ‘’Funding – linhas financeiras para o mercado de multipropriedade/timeshare’’, com Juliana Mello, sócia-diretora da Fortesec, durante o ADIT Share 2019, seminário para o mercado de turismo compartilhado, organizado pela ADIT Brasil, que acontece nos dias 06, 07 e 08 de junho, em Foz do Iguaçu/PR.

Juliana iniciou a palestra dizendo que não há muitos fundings para o mercado de multipropriedade, por isso ela sugere a securitização como o mais assertivo para os empresários.

Ela defendeu o uso da securitização até para empreendedores que tenham recursos altos para investirem nos projetos. ‘’Faz mais sentido alavancar o projeto com dívida, do que colocar todos recursos de uma vez, pois o retorno é maior’’

A diretora da Fortesec explicou que há o momento certo de realizar a securitização em empreendimentos de multipropriedade, quando já há carteira formada. ‘’ Quando falamos de multipropriedade a alavancagem é enorme. Como o projeto vai se pagar? Com base nisso vou emitir o CRI (securitização)’’.

Juliana destacou o que a Fortesec pede aos empreendedores para iniciar o processo de securitização: a viabilidade, estudo mercadológico (se estiver muito inicial), a carteira (estudar o histórico da carteira e o futuro, o que tem para receber), comitê de investimentos.

  • A Revista Turismo Compartilhado cobre o ADIT Share a convite da ADIT Brasil

 

Please follow and like us: